COMO SE TORNAR UM INSTALADOR DE KITS FOTOVOLTAICOS

Home / Blog / COMO SE TORNAR UM INSTALADOR DE KITS FOTOVOLTAICOS

O número de painéis solares no Brasil só cresce. A capacidade instalada da energia solar no Brasil já ultrapassou 3,4 Gigawatts (GW), somando os projetos de grandes usinas e os micro / minigeradores distribuídos em todo o país.

Segundo os dados da ANEEL (Agência Nacional de Energia Elétrica), são 2,26GW em geração centralizada e 2GW no segmento distribuído. Tanto interesse pela energia solar abre oportunidades para diversos profissionais, principalmente instaladores de kits fotovoltaicos.

Mas o que é preciso para se tornar esse tipo de profissional? Vamos responder a essa e outras perguntas neste post. Prossiga a leitura!

Qual o trabalho de um instalador de kits fotovoltaicos?

A resolução 482 da ANEEL, publicada em 2012, autorizou pessoas de todo o Brasil a realizar a troca da energia gerada pela rede elétrica pela tecnologia solar fotovoltaica. E isso fez com que o mercado de energia solar venha se desenvolvendo de vento em popa.

O instalador de painéis solares é responsável por toda a execução de um projeto fotovoltaico e deve ter facilidade em ler as instruções e especificações desses projetos.

É ele quem fará a montagem da estrutura de sustentação das placas solares, como a fixação de cada painel. Também é seu papel cuidar da instalação da parte elétrica, com o cabeamento do sistema e programação do inversor fotovoltaico.

O caminho para a profissionalização

Para ser um instalador não é necessário ser um eletricista, mas sim certificado em um curso de instalador fotovoltaico que tenha o conteúdo alinhado com as orientações do Ministério do Trabalho. O curso precisa ser voltado para a formação teórica e prática.

O ideal é estudar muito e conhecer as particularidades do trabalho e também as normas da ABNT (Coletânea de Normas para Sistemas Fotovoltaicos). Tudo para inspirar confiança no futuros clientes e sair na frente da concorrência.

É fácil encontrar opções tanto online quanto presenciais. O segundo tipo é o ideal, já que dará uma base prática. Uma dica importante é procurar a unidade do SENAI mais próxima da sua região. Algumas empresas que atuam no setor também oferecem cursos. No site da ABSOLAR, poderá ajudar bastante.

É possível ser funcionário de uma empresa ou se formalizar como MEI diretamente no Portal do Empreendedor. Mas importante: mesmo com a formalização e cursos, não é possível 'tocar' o trabalho sozinho. O projeto precisa ser elaborado por um engenheiro, que o assina e protocola na concessionária de energia da região.

Dica importante

Embora as empresas solares possam ser encontradas em um número cada vez maior nas principais regiões brasileiras, a verdade é que as oportunidades são melhores em algumas áreas e não em outras.
Preste atenção aos estados que lideram a instalação de kits fotovoltaicos, com certeza serão os que terão as melhores oportunidades de trabalho. Um ótimo recurso para ter essas informações é consultar a ABSOLAR.

Segundo dados dessa associação os estados brasileiros que lideram o ranking de potência instalada são Minas Gerais (18,8%), Rio Grande do Sul (13,1%), São Paulo (11,9%) e Paraná (10,7%). A tabela completa pode ser encontrada aqui.

A indústria solar está crescendo a uma taxa exponencial e ser um instalador de kits fotovoltaicos é uma das melhores maneiras de conseguir boas oportunidades. Este é o momento de entrar em campo e fazer parte do futuro do mundo das energias renováveis!